quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Encontros e Desencontros de Maria

Um dia alguém que eu muito prezo, disse-me: - confie na sua melhor amiga, ao que eu perguntei: Quem? – A sua intuição!

Tenho várias teimas com a tal melhor amiga - a intuição - e por vezes apetece bater-me (só ao de leve…) por hesitar ou por não fazer muito caso quando ela insiste em mostrar-me o caminho.

Mas há algo que desde aquele conselho sábio tenho aprendido a melhorar; tem a ver com o tempo que lhe ofereço para a ouvir e ponderar no que é verdadeiramente importante para mim, e neste raciocínio surge a minha velha máxima:

Ser feliz e fazer os outros mais felizes.

Lírica? Sentimental? Emotiva? Claro que sim, mas dentro da lírica que reúne e abraça a emoção, existe também o pragmatismo suficiente para saber o que é aconselhável dentro do desejo que surge do nada e perdura pelos anos fora.

Desde a adolescência que me apercebi que tinha um gosto especial pelas palavras escritas.

Comecei por gravá-las num diário que me foi oferecido quando fiz 15 anos. Era um diário de capa de cabedal bege com um cadeado e chave.

Iniciei a minha escrita naquelas páginas imaculadas para depressa as rasgar, tal era o medo, de apesar de o diário poder ser fechado à chave, alguém pudesse abri-lo na mesma, e ler o que eu lá tinha escrito. O diário passou a ficar vazio e eventualmente perder-se numa das muitas mudanças de casa.

Passei a escrever em folhas soltas que escondia onde podia.

Rasguei muito do que escrevi ao longo dos anos, porque o que escrevia um dia, nos outros seguintes já queria emendar.

Houve quem quisesse corrigir a minha escrita mas não deixei. Acho que a nossa escrita, boa, má ou assim-assim, é como a nossa impressão digital, é única.

Segui o conselho de um grande amigo e comecei a registar os meus escritos num blogue, escrevi um romance que partilhei apenas com os intervenientes em modo privado, seguiu-se o segundo blogue e um pequeno romance que havia sido prometido aos donos da narrativa que me foi partilhada, confidenciada e de certa forma vivida.


Encontros e Desencontros de Maria

Encontros e Desencontros de Maria é um pequeno romance, de leitura muito fácil e o meu primeiro pequeno livro - escrito, editado e publicado por mim em modo “edição de autor” na Bubok. Este livro está disponível para compra na plataforma da Bubok online em formato normal de livro em papel,  e pdf que pode ser lido em qualquer plataforma digital.


Grata a todos os que me incentivaram a mostrar o que escrevia, àqueles que me têm lido ao longo destes anos, e agora também àqueles que comprarem o livro Encontros e Desencontros de Maria.

Bem-vindos os comentários que desejarem deixar no espaço disponibilizado na plataforma da Bubok .

Virgínia Dias

Subscreva o Sótão da Gina por email para não perder novas actualizações

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...