domingo, 17 de abril de 2016

Sabedoria e Mitos Sobre a Idade

A conversa hoje no Sótão da Gina inicia-se sobre a ideia generalizada de em Portugal, uma grande maioria, considerar que a idade é uma fatalidade;  como já é habitual aqui no Sótão, as palavras vão-se soltando e até divergindo um pouco, mas centrando-se no que a sabedoria e os mitos sobre a idade nos vão dizendo.

Temos uma população envelhecida que pensa e insiste que a idade é uma fatalidade; esta é também a população que normalmente é alimentada a balões de soro de medicamentos para tudo o que é sintoma - vai vivendo - alguns até vegetando, até chegar o dia da sua partida para outra dimensão, sem muito provavelmente, dar-se conta que poderia ter vivido uma velhice bastante diferente, porque nunca chegou a acordar para uma realidade também ela diferente.  

Sabedoria e Mitos Sobre a Idade

Não sabemos se esta realidade portuguesa é única, não sabemos tão pouco se vai continuar a perdurar de forma significativa como estigma; sabemos apenas que alimentar estas realidades não é de todo aconselhável.

·         - Há quem diga que passou pela crise dos 40, dos 50 e mais não sei que crises na idade.
·         - Há quem diga que envelhecer é deprimente.
·         - Há quem diga que ter 18 ou 20 anos é que é bom.
·         - Há quem diga que só os velhos são sábios.
·         - Há quem diga que só em novo é que se tem boas relações sexuais.
·         - Há quem diga tantas outras coisas que se transformam em mitos sobre a idade.

Sabedoria e Mitos Sobre a Idade
Nós dizemos, no entanto, que há velhos novos e novos velhos, e nada é conseguido nem por força do mito nem por régua e esquadro.

Porquê?

Porque consideramos vários factores:

- A genética, a personalidade, a predisposição, tendência e postura.

Enquanto que a genética dita, em grande percentagem, a aparência,  a saúde e alguns traços da personalidade - a predisposição para abrir novos horizontes, o aprender algo novo, a curiosidade, a criatividade – abre toda uma panóplia de oportunidades e curiosidades que faz olhar para cima, que faz desenvolver cada vez mais a beleza interior em vez da obscura e constante obstinação  - do só em novo é que se é belo - só em novo é que se é feliz.

A tendência para perspectivar a vida de forma adequada a cada vontade, a cada desejo, com consciência de donde veio e para onde ainda quer ir, saboreando o caminho de forma curiosa e intensa, transforma a postura e imprime-lhe uma sensação única e inigualável, ao contrário de fazê-lo apenas e só pela idade que está inscrita na certidão de nascimento.

Sabedoria e Mitos Sobre a Idade

O mito que sustenta a ideia de que juventude significa beleza e felicidade pode convencer uns, mas o acordar de outros, que encaram a realidade sem medos ou tabus, desfrutando do envelhecimento como um estado de alma, traduzido naquilo que cada um quer para si, constitui para nós, aqui no Sótão da Gina, a esperança de que a vida da grande maioria dos portuguese envelhecidos pode ser alimentada e enriquecida de Sabedoria ao invés de Mitos Sobre a Idade e  jamais poderá continuar a ser encarada como uma fatalidade.

Se tiver uns minutinhos extra, leia este artigo com um vídeo bastante interessante com Jane Fonda, uma mulher com 78 anos que tem uma visão da idade bastante idêntica à nossa.

E para terminar, fica o emblemático vídeo de Lana Del Rey  - Young and Beautiful,  que dá para reflectir um pouco sobre algumas inquietações femininas.


Subscreva o Sótão da Gina por email para não perder novas actualizações

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...